28/04/10

Sentindo


Essa frescura da tua pele
Que me acende os sentidos
Toque místico de amor
De desejo e de volúpia
Sofreguidão imparável
Das línguas enroladas
Num enlace celestial
Mundos insondáveis
No aperto dos teus braços
Membros fortes que fincam
Os sexos unidos lascivamente
Arde-me nas entranhas
O desejo carnal, crescente
Sexos sorrindo
Em tentações irresistíveis
Por entre os espasmos desatados
Bramidos loucos de prazer
Que nem os olhos vendados
Me impedem de ver.




Maria Escritos
© Todos os direitos reservados

5 comentários:

  1. Lindo ....!Obrigada Maria ,é muito bom lê-la!

    ResponderEliminar
  2. Que capacidade, de descrever algo , fantastico.

    Parabêns


    Loba Solitaria

    ResponderEliminar
  3. Uma bela literatura carregada de amor desejos e sensualidade.Voltarei porque você me parece familiar.

    Feliz ano novo

    ResponderEliminar
  4. Um poema bem sedutor!!! Muito gostoso de se ler! Beijinho.

    ResponderEliminar
  5. OI QUERIDA, PERCEBO EM SUA POÉTICA O LADO GOSTOSO E INCITANTE DO ANIMAL QUE MORA EM NÓS... UM ABÇ DO POETA PLAUTO ARAÚJO

    ResponderEliminar