08/04/10

(Aos) Poetas


Os poetas
Invocam sonhos!
Abrem os braços
Sorvendo a vida em pedaços,
Ecoam palavras,
Nos infinitos espaços!
Pousam versos no ar,
Como andorinhas a voar!

Os poetas
Trovam magia!
Dum momento,
Recitando o sentimento,
Que submerge do talento!
Quimeras!
Poesia!
(Silêncio)
Rima penetrante
Que faz entoar o vento

Os poetas choram!...
Sofrem!...
De Amor, de saudade!
Na excelência pura,
Em liberdade,
Todo o poeta
Tem alma profunda,
Imensa, insatisfeita!
E nas suas lágrimas
A humanidade rende-se
E com elas se deleita!


Maria Escritos
© Todos os direitos reservados

5 comentários:

  1. É lindo,obrigada Maria...é bom lê-la!

    ResponderEliminar
  2. Lindo, Maria. De uma verdadeira poeta.
    Força!
    Elvira Almeida

    ResponderEliminar
  3. De grande beleza e intensidade poética. A essência da palavra desdobra-se no sentimento do "eu poético", crescendo no sentimento desnudado. Parabéns Maria!
    Dalila Moura Baião

    ResponderEliminar
  4. O poeta e avido, precavido do que fala, o mesmo e matraqueiro, ligeiro. o Poeta ama sem medo. O poeta e você sou em. O poeta é o poema lirico que existe em nós. Encontrei esse versos oculto em suas poesia. Linda... Linda....Linda!

    Parabéns!

    ResponderEliminar
  5. o sentir nas profundezas da alma e buscar em pensamento os escritos para o papel, é uma obra de arte a que muitos não conseguem.
    Gostei realmente do que escreve. Parabéns
    Florbela Espanca

    ResponderEliminar