21/10/09

Era uma vez outra história




Era uma vez outra história
Passada como tantas outras
Cheia de mistérios e segredos
Narrada no meio das moitas

Era uma vez outra história
Vivida em tempo que não sei
Duma vida que esqueci
Doutras vidas que eu cruzei

Era uma vez outra história
Com o sol e o seu encanto
Quando a menina passa
Batendo seu salto alto

Era uma vez outra história
De cortar a respiração
Quando a alma adoece
E maltrata o coração

Era uma vez outra história
Da mais velha profissão
De vender o corpo
Em troca de um quinhão.


Maria Escritos

Sem comentários:

Enviar um comentário