07/09/09

Porque teimas


Porque teimas em negar-me o amor
Quando me enches de tudo e não me dás nada
Ao fazeres de mim uma sombra enjeitada
Á deriva nas margens da alegria

Porque teimas em tirar-me o sorriso
Quando me prendes e me largas
A vaguear sozinha pelas ruas da tristeza
Albergando culpa de crime não cometido

Porque teimas em fazer de mim uma luz
Retirando-me o sôfrego, sem pudor
Para me apagares sem piedade
Quando te vais com a madrugada

Porque teimas em tirar-me tudo
E envolver-me em nada
Quando apenas me resta
Esta dor de enfeitiçada


Maria Escritos

Sem comentários:

Enviar um comentário