15/08/09

Tico e Teco


Tico e Teco (no original em inglês Chip 'n Dale) são dois esquilos, personagens fictícios de Walt Disney, que aparecem em séries de desenhos animados e quadradinhos infantis com frequência.
De acordo com a Disney, Tico é o maquinador lógico e Teco o personagem tolo.
Num olhar mais astuto, constato que o Tico e o Teco têm feito aparições dentro da minha cabeça.
Enquanto que o Tico com a sua lógica me transmite para ter os pés bem assentes na terra e que pare de bater com a minha cabeça na parede, o Teco esse eterno tolo não pára de me confundir com as suas peripécias sonhadas e sussurradas ao ouvido, que me compelem a bater cada vez com mais força.
Houve um tempo em que só o Teco me cochichava os sonhos mais incríveis contagiando-me com as suas ideias. O Teco fez-me acreditar em fadas, em gnomos, em seres fantásticos e belos e ainda em cavaleiros montados nos seus cavalos brancos salvando as donzelas por quem se apaixonam. O Teco prometeu-me que um dia eu teria o meu cavaleiro encantado percorrendo campos infinitos só para me encontrar. E foi quando o Tico se veio juntar ao Teco ralhando com ele por me atulhar a cabeça com imbecilidades.
O Tico munido do seu raciocínio obrigou-me a somar as fadas com os gnomos, multiplica-los pelos seres fantásticos e enxergar com os meus olhos que o resultado não é igual ás cores do arco-íris.
Um dia quis experimentar conhecer o mundo que há fora de mim e verifiquei que afinal o Teco tinha razão. Existem de facto pessoas maravilhosas. Seres fantásticos e belos. Gente que entrou na minha vida e partilha algo comigo. Pessoas que são minhas amigas de verdade e que não hesitam em dizer-me quando estou a fazer a figura disparatada do personagem Teco, e forçam-me a tomar uma atitude de acordo com o racional Tico.
Para evitar mais ataques exteriores e alheios á minha vontade, limito-me a registar silenciosamente aqui no meu cantinho as minhas crónicas, diárias ou não. E manifesto o meu mais profundo agradecimento a quem sacudiu o Teco por mim. Por pouco não voei para um vale ensombrado.

No entanto defendo que o Tico e o Teco têm de andar sempre juntos porque ambos têm razão. Preciso do Teco para me encantar com as suas histórias fantásticas assim como preciso do Tico para não levantar voo.

O único senão é que tenho de os hospedar gratuitamente.


Maria Escritos

2 comentários:

  1. Uma história muito bonita. Apesar de já a conhecer é sempre um prazer reler. Beijocas

    ResponderEliminar