01/08/09

A semente



A semente que cultivaste
Dentro do meu coração
Era frágil e ficou forte
Indestrutível pela mão

Sem ela não há oceano
Nem gaivotas a voar
Não há flores a crescer
Nem há noites de luar

Da semente cultivada
Veio uma estrela reluzente
Tal como o que sinto por ti
Vai brilhar eternamente


Maria Escritos

Sem comentários:

Enviar um comentário