20/08/09

Prisioneira


Surgiste em mim
Como um jacto de frescura
Apoderaste-te de mim
Com palavras de ternura

Sonhando aqui fiquei
Presa neste meu querer
Divagando entre os teus braços
Enfeitiçada pelo teu poder

O meu coração explode
Entrevendo em pensamento
A fúria do amor
Surgida naquele momento

Foi com um beijo
Essa tua fonte de doçura
Que enfeitiçaste o meu ser
E me banhaste com a tua candura

Prisioneira me fizeste
Dentro do meu coração
Agarrada ao teu beijo
Agrilhoada com paixão



Maria Escritos

2 comentários:

  1. Muito bonito este poema teu Maria. Parabéns por tão doces e lindas palavras

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Amigo. Beijos doces e boa noite :-))

    ResponderEliminar