05/11/09

Ternura dos 70


Dispersa num olhar amadurecido
Vai contra o tempo que lhe escapa
Num sopro envelhecido
Manchando a cabeleira branca.

Escuta as vozes do vagar
Que ao ouvido, sussurrando baixinho
Relembram que no marchar
Fica muito de seu pelo caminho.

Venham alegrias e tristezas
Galardoadas com valentia
Não te ceifa a brancura das madeixas,
escuras, como foram um dia.

Envolves ainda num abraço
Com a audácia de antes
E repartes do teu regaço
Sorrisos estonteantes.


Maria Escritos

2 comentários:

  1. também está bonito amigo ,não sei mas talvez fales aqui do teu pai será?lembra-te apenas dos momentos bons da vida amiga e tenta esquecer as coisas menos boas e mais ainda que já fazem parte do passado.
    bjs

    ResponderEliminar
  2. desculpa escrevi amigo,mas claro que queria escrever amiga :-).bjs

    ResponderEliminar